08/05/2017

Epifania



Tenho encontrado esta mensagem em pacotes de café há meses. Nunca me convenceu muito, nunca concordei... até há uns dias atrás.
Percebi que a nuvem, sozinha, não esconde muito. Mas se a janela que nós tivermos para o céu for pequena, basta uma nuvem mínima para a obstruir. E esse foi o meu problema durante muito tempo. Janelas estreitas.

10 comentários:

  1. Devem ser largas.
    Para deixar entrar o sol e o vento.
    Ainda que às vezes também entrem moscas.
    Foi Deng Xiaping quem o disse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, grata pela partilha de sabedoria...vou procurar mais pérolas de Deng Xiaping. Gosto da maneira de pensar dele.

      Eliminar
  2. Então espero que já as tenhas mandado alargar que o que se quer é céu. Muito céu. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum... são obras complicadas, essas de alargamento, Luisa... envolvem alterações estruturais no "edifício". Mas com consciência as coisas fazem-se =)

      Eliminar
  3. Falta-nos o treino da "visão periférica", um dia disseram-me que isso se treinava e que passávamos a ter uma outra visão da vida. É um pouco como a tua nuvem e a janela estreita.

    Bjnhs

    ResponderEliminar
  4. Compreendo, mz... Visão periférica explica isto muito bem, não é à tua que durante um ataque de pânico há aquela sensação de que a visão fica em túnel, focada só no terror. Precisamos tornar-nos largas de vistas =)

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. obrigada pela ajuda e pelas conversas, Mary!

      Eliminar