23/06/2017

Dos Beliscões

Às vezes, a lembrança do que deixámos para trás vem doer-nos. Vem pesar na consciência a dúvida da inevitabilidade. "se eu tivesse sido mais forte", ou "se eu tivesse confiado mais" ou "se calhar ele não fez aquilo para me magoar, se calhar nem imaginava que me magoava". Mas eu descobri a receita para combater esta dúvida, e vou partilhá-lá convosco, como se de uma mezinha contra as dores de garganta se tratasse...
A receita é darmo-nos o direito de sentir dor, independentemente da intenção do outro de no-la provocar. Ele podia até gostar de dar beliscões, a ele os beliscões podiam fazê-lo rir e podia senti-los como uma demonstração de afecto. Mas a mim os beliscões doem. E não é por ele mos dar com amor que me doem menos. Ferem-me e marcam-me a pele. Eu disse-lhe que não gostava de beliscões. Ele respondeu que não compreende como é que eu me sinto magoada por eles, beliscões são uma coisa tão natural. Então eu escolho, por amor a mim própria, não me sujeitar mais a beliscões. Porque me doem, independentemente da intenção com que me são dados. Talvez ele encontre alguém que goste de receber beliscões e sejam felizes. Ou talvez ele encontre alguém que lhe dê beliscões como ele dava a mim e deixe de gostar e compreenda pela primeira vez a dor que me provocou.
Quanto a mim, eu liberto-me dos beliscões, liberto-me da dor. Quero gente que em vez de beliscões dê carícias.

8 comentários:

  1. Também não me agrada.
    A minha mulher sabe isso.
    Não é meigo e causa dor.
    Tão simples quanto isso.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um de nós sente beliscões pelos mais diversos motivos, não é, Pedro? No meu caso, eu não iria conseguir habituar-me a eles e ele não sabia parar de mos dar. E assim, com dores, não se pode continuar.

      Eliminar
  2. É assim mesmo, quando um não suporta e outro não entende, não adianta. Seja com beliscões físicos, seja com beliscões psicológicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim tão simples, Luisa... só um bocadinho doloroso de pôr em prática. =)

      Eliminar
  3. Acredito que um dia ele encontre quem lhe dê beliscões e nessa altera saberá a dor que causam mas, talvez, já não se lembre que também os deu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez seja verdade, Mary. Provavelmente é.

      Eliminar